sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Mensagem para as bodas de Ouro

porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade. Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece.                                                    Filipenses 4:11-13
Quando vemos diante do altar do Senhor um jovem casal, se unindo em casamento, não podemos deixar de notar a expectativa de ambos diante da nova etapa, a nova vida que os aguarda. Essa é uma das semelhanças entre o casamento e o relacionamento de Jesus com a Sua Igreja Fiel. Ela também vive a grande expectativa da nova vida que a aguarda.
Porém quando presenciamos um casal que já está unido há tantos anos, não falamos das expectativas, mas das experiências vividas.
O apóstolo Paulo era já um homem maduro quando escreveu essa carta. Já havia aprendido muito, como diz. A vida lhe havia ensinado, especialmente, que ele era um homem limitado. Que nem todos os dias eram de abundância, houve dias de abatimento. Nem todos os dias seriam de fartura. Ele, por certo, se deparou (inúmeras vezes) com sua própria limitação. Assim como os irmãos, durante todos esses anos.
Mas depois de falar sobre a descoberta  de seus limites, Paulo fala do que experimentou depois que passou a contar com a ajuda d’Aquele que o fortalecia. E é especialmente por estas conquistas – além das nossas próprias forças – que queremos hoje agradecer ao Senhor (Pode-se então finalizar a mensagem mencionando, com sabedoria e discrição, as experiências vividas pelo casal na presença do Senhor).
(partindo de sugestão do J.R.Amorim)

Nenhum comentário:

Postar um comentário